Transportadores de Mato Grosso prometem retomar protesto contra aumento dos combustíveis

A manifestação deve ocorrer nas vias de acesso ao eixo monumental da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, a partir das 5h, nesta terça-feira. As informações foram confirmadas pelo líder do Movimento dos Transportadores de Grãos (MTG) de Mato Grosso, Odilon Pereira da Fonseca, ao Só Notícias. O objetivo é chamar atenção dos políticos e da imprensa internacional. “A intenção é bloquear o acesso dos deputados e dos senadores. Vamos fazer um barulho grande e assim acreditamos que chamaremos atenção da mídia internacional. Infelizmente, os nossos representantes políticos só conseguem enxergar a realidade quando são expostos. Nosso movimento é livre e não tem ligação com nenhum sindicato ou partido político. Nós precisamos que as pessoas se envolvam. Essa causa é de todos nós. Os brasileiros precisam parar de reclamar só nas redes sociais”, disse Fonseca.

O protesto é uma continuidade dos manifestos que começaram no final do mês passado. Eles cobram a revogação total do decreto assinado pelo presidente Michel Temer (PMDB) autorizando o aumento de impostos sobre os combustíveis e encareceu, em média, em R$ 0,46 o litro de diesel, R$ 0,41 o litro da gasolina, R$ 0,20 o etanol, no dia 20 do mês passado. Também querem aprovação do projeto de lei 528/2015, que estabelece preço mínimo para o transporte de cargas e fretes e fim do corte de verbas destinas para a Polícia Rodoviária Federal.

Conforme Só Notícias já informou, o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Nilson Leitão (PSDB), apresentou projeto de lei, no mês passado, propondo a isenção de PIS/Cofins da receita bruta da produção, importação ou comercialização de óleo diesel. A medida foi tomada após o protesto realizado pelos transportadores de cargas em Mato Grosso. Caminhoneiros e transportadores trancaram vários trechos da BR-163 por aproximadamente duas semanas protestando contra o aumento destes tributos.

Fonte: www.transporteemfoco.com.br